Estou no carro, um carro conhecido por mim...
Mas a criança que está ao meu lado é meio familiar não conseguia ver seu rosto, na frente estava um casal desconhecido discutindo um assunto que eu não intendia e nem ouvia, observei suas veias saltadas, a raiva em seus olhos…derrepente eu estava no meio da rua.
Era noite, uma noite fria e chuvosa...me deparo com o mesmo carro capotado logo a frente. Parece um flash-back estilhaços de vidro no chão e a menina pequena chorando eu podia ouvi-la mais não conseguia ver onde ela estava? Então o carro começava a pegar fogo.
Sinto um vulto rápido passando ao meu lado, escuro, com uma capa ou era capuz? sem feição alguma via-o como um borrão
Ele aproximou-se do carro e pegou a menininha no colo pude ouvir a voz feminina como um eco no ambiente

  • -Está tudo bem-querida!


Derrepente eu acordei no meu quarto sem entender nada, foi um sonho o mesmo sonho todas as noites me assombra chega a ser assustador... levantei e fui ao banheiro, hoje seria um dia cheio. Fiz minhas higienes, botei uma roupa qualquer e desci estava com muita fome mais claro que eu estava com fome já passavam de meio dia 
Chegando na cozinha encontrei minha mãe que estava histérica no meio de tantas caixas 

  • Mãe-Bom dia querida!
  • Ju -Péssimo dia! Respondi com cara de poucos amigos.
  • Mãe -Anime-se querida e só uma mudança... 
  • Ju -Oh...sim! E você que tem que começar tudo de novo, novos amigos, nova escola, estou animadíssima uhul... Respondi com cara de tédio.
  • Mãe - Recomeços são sempre bons.... Mais mudando de assunto fiz o que você adora advinha?
  • Ju -Deixa eu pensar... Desistiu de se mudar?
  • Mãe -Não bobinha, fiz macarrão.
  • Ju -Aah! Fingi desanimo e ela riu
  • Mãe - Chama todo mundo enquanto eu preparo a mesa, estou faminta! Ela disse então assenti e fui até o pé da escada e gritei
  • Ju- Vem almoçar pessoal! 
Pude ouvir da cozinha mamãe resmungar dei risada, Minutos depois papai e Clay já estavam na cozinha fui adentrando e como eu previa dona Elis já vinha me xingando
  • Mãe- Eu disse para você ir chama-los, se fosse para gritar eu mesma gritava.
  • Ju- Hey calma aí, eles estão aqui não estão? Disse fazendo cara de surpresa.

Mamãe sempre fazendo tempestade em copo da água pensei revirando os olhos
  • Pai -E aí animados para a mudança?
  • Ju -Não. Nem um pouco na verdade. Disse sarcástica
  • Clay - eu estou adorando, garotas gringas são gatas demais... acha mesmo que vai conseguir alguma vai é espantar as garotas pensei e dei uma leve risada.

Almocei quieta desde então só ouvindo eles conversarem sobre a mudança, ajudei a mamãe ajeitar e guardar todas as louças nas caixas e logo subi já eram 2 horas da tarde eu ainda tinha que terminar de arrumar minhas coisas...
Depois de horas tinha finalmente acabado de encaixotar tudo, o meu quarto dava eco de tão vazio, já eram exatas 6 horas,
Fui me arrumar tínhamos que estar no aeroporto as 8:30.
Mamãe surgiu no quarto já pegando as caixas, ignorei e fui para o banheiro tomei um banho demorado sai me enrolei na toalha, sequei e  arrumei os cabelos, me vesti fiz uma make básica e estava pronta, então desci, já eram 8 horas as coisas estavam no caminhão todos prontos pra partir, adentramos no carro rumo ao aero porto e no caminho me pego pensando no quanto a vida e traiçoeira um dia a gente acorda bem e no outro estamos nos mudando para outro país.
Logo meu pai me tirou daquela zona de pensamento
  • Pai- Vamos Juliah?

Desci do carro e logo me deparei com o aeroporto de Brasília, seguimos a um restaurante e jantamos eu não comi muito não quero correr qualquer tipo de risco de passar um vexame em público fiquei vendo a correria que era aquele lugar...

- Voo 213 para Los Angeles EUA partira em 20 minutos... 

Anunciou repetidas vezes uma voz meia enjoativa na verdade totalmente enjoativa, saímos do restaurante e partimos em direção aos caixas para fazer check in minutos depois entramos no avião eu me sentei e clay sentou ao meu lado.
  • Clay -Hey vai dar tudo certo. Disse sorrindo e tentando me confortar
  • Ju -Espero que você esteja certo...Suspirei e olhei para a janela observando tudo ficando para traz.
  • -Senhores passageiros, por favor, coloquem o sinto e desliguem seus aparelhos celulares pois estamos iniciando o processo de decolagem obrigada pela atenção.


Me certifiquei se meu sinto estava bem preso e o avião balançou segurei forte a mão de clay fechei os olhos e quando eu vi já estávamos nos ares....


Larguei da mão de clay suspirei 3 vezes e botei meu fone para tocar...é parece que os E.U.A  me espera, logo meus olhos pesarão e aos poucos adormeci...


  • Mãe - Filha senta, temos que conversar!

Falou ela com cara de preocupação e medo podia-se ver uma pequena gota de entusiasmo em seus olhos, meio confuso para denominar se ela me dará uma boa ou má noticia.Me sentei será que alguém morreu? Alguém que ela não goste mais eu sim?logo a mesma pigarreia me chamando a atenção eu sem intender me sento e olho com atenção então meu pai logo se achega o que me faz pensar que é mesmo sério.
  • Mãe - Então sabemos que será difícil e que talvez você não gostara muito da notícia, mais seu pai foi promovido. Falou dando pulos de alegria meu pai apenas deu um riso.

Espera por que eu não gostaria? Não entendi.
  • Eu meus parabéns pai! Você merece. (abraçando-o)
  • Eu - Mais eu ainda não entendi a parte que eu não iria gostar, por que eu estou orgulhosa.Por um momento achei que alguém da família tinha morrido mais... nesse exato momento meu pai interrompeu
  • Pai - Nós vamos nos mudar para os E.U.A. falou num tom sério e minha mãe apenas observava esperando minha reação
  • Eu - Quem vai morrer sou eu! respondi suspirando e sentando no sofá.


Onze...Onze foi exatamente essa quantidade de vezes que eu pensei em não pirar.
Como assim? Nos mudar? Está certo que minha vida não é interessante e que não tenho amigos nem namorado para chorarem a minha partida, mais qual é? Eles tão loucos!
Ir para os estados unidos? Eu mal sei falar "oi" em inglês.
Perdida em meu interno conflito de pânico olho para eles que estavam me ”consolando

  • Pai - Filha não é o fim do mundo.
  • Mãe - Pense querida! Nova escola, nova vida, você pode até mudar o visual e tentar ser diferente, quem sabe um namorado? Meu pai ficou com cara de “wtf? ”
  • Eu - eu posso fugir?
  • (Mamãe deu um riso) - Não boba, você vai gostar.


Bufei e fui para o meu quarto
Pais idiotas! Resmunguei e me joguei na cama e fiquei pensando em mil maneiras de fazer eles mudarem de ideia, ou quem sabe fugir? Levantei e pulei a janela fui ao encontro de meu lugar favorito alguns minutos de caminhada  e logo cheguei, fiquei observando o quão lindo era a natureza anoiteceu rápido e as estrelas sugiram iluminando o céu.

Fiquei pensando como eu sou semelhante ao céu e as estrelas...
Obscura, intrigante, incompreendida como o céu horas feliz hora triste... 
Como as estrelas tem gente que acha bonita tem gente que acha interessante mais todos tem medo de se aproximar ou até estudar
A verdade e que não importa para onde eu vá eu vou sentir que não é ali o meu lugar não é ali onde eu deveria estar
Logo senti minha garganta queimar meu rosto molhar
Chorei por longos minutos  ao voltar para casa já conformada com a mudança com tudo.



Prólogo Damn and in Love

by on 6:37 PM
Mãe - Filha senta, temos que conversar! Falou ela com cara de preocupação e medo podia-se ver uma pequena gota de entusiasmo em s...




Juliah Dias Davis
Idade; 18 anos
Menina mulher confusa e desconfiada, revoltada? ainda não.
Descobrirá um mundo diferente, que monstros existem e não morão em baixo da cama
Que o amor existe e que nada é impossível sua vida virara de ponta cabeça e tudo oque ela conhecia seria mentira.
Olhos cor de mel será sua unica calmaria..



Elise Davis (Mãe de Juliah)





Alexander Dias Davis (Pai de Juliah)


Clay Dias Davis (irmão de Juliah)



Justin Drew Bieber
Nome de anjo ; Theliel anjo príncipe do amor
Idade; Aparentemente 18 anos
Anjo caído cujo seu pecado foi amar intensamente e cegamente o homem e a terra.
Amaldiçoado seu pecado viria ser seu temor e seu amor o seu castigo
Aos olhos de quem não sabe ou não intende ele é só mais um garoto\homem mal compreendido e amargurado mais aos olhos dela sempre será mais que isso, mais que um djavu ou coincidência será VERDADE E  AMOR

Pattie Marie Mallette (Mãe do Justin)
Pattie acolheu e entendeu Thaliel
Justin apos ter caído foi a procura de seus irmãos
Haziel anjo cujo o nome significa "visão de deus" (Christian Beadles)
Barakiel anjo de luz (Chas Somers)
Amitiel anjo da verdade ( Ryan Butler)

  • Lembrando que longo da historia aparecerá outros personagens