Prólogo Damn and in Love


  • Mãe - Filha senta, temos que conversar!

Falou ela com cara de preocupação e medo podia-se ver uma pequena gota de entusiasmo em seus olhos, meio confuso para denominar se ela me dará uma boa ou má noticia.Me sentei será que alguém morreu? Alguém que ela não goste mais eu sim?logo a mesma pigarreia me chamando a atenção eu sem intender me sento e olho com atenção então meu pai logo se achega o que me faz pensar que é mesmo sério.
  • Mãe - Então sabemos que será difícil e que talvez você não gostara muito da notícia, mais seu pai foi promovido. Falou dando pulos de alegria meu pai apenas deu um riso.

Espera por que eu não gostaria? Não entendi.
  • Eu meus parabéns pai! Você merece. (abraçando-o)
  • Eu - Mais eu ainda não entendi a parte que eu não iria gostar, por que eu estou orgulhosa.Por um momento achei que alguém da família tinha morrido mais... nesse exato momento meu pai interrompeu
  • Pai - Nós vamos nos mudar para os E.U.A. falou num tom sério e minha mãe apenas observava esperando minha reação
  • Eu - Quem vai morrer sou eu! respondi suspirando e sentando no sofá.


Onze...Onze foi exatamente essa quantidade de vezes que eu pensei em não pirar.
Como assim? Nos mudar? Está certo que minha vida não é interessante e que não tenho amigos nem namorado para chorarem a minha partida, mais qual é? Eles tão loucos!
Ir para os estados unidos? Eu mal sei falar "oi" em inglês.
Perdida em meu interno conflito de pânico olho para eles que estavam me ”consolando

  • Pai - Filha não é o fim do mundo.
  • Mãe - Pense querida! Nova escola, nova vida, você pode até mudar o visual e tentar ser diferente, quem sabe um namorado? Meu pai ficou com cara de “wtf? ”
  • Eu - eu posso fugir?
  • (Mamãe deu um riso) - Não boba, você vai gostar.


Bufei e fui para o meu quarto
Pais idiotas! Resmunguei e me joguei na cama e fiquei pensando em mil maneiras de fazer eles mudarem de ideia, ou quem sabe fugir? Levantei e pulei a janela fui ao encontro de meu lugar favorito alguns minutos de caminhada  e logo cheguei, fiquei observando o quão lindo era a natureza anoiteceu rápido e as estrelas sugiram iluminando o céu.

Fiquei pensando como eu sou semelhante ao céu e as estrelas...
Obscura, intrigante, incompreendida como o céu horas feliz hora triste... 
Como as estrelas tem gente que acha bonita tem gente que acha interessante mais todos tem medo de se aproximar ou até estudar
A verdade e que não importa para onde eu vá eu vou sentir que não é ali o meu lugar não é ali onde eu deveria estar
Logo senti minha garganta queimar meu rosto molhar
Chorei por longos minutos  ao voltar para casa já conformada com a mudança com tudo.




             Quer continuar imaginando? Faça uma visitinha nos blogs da campanha Salve os BlogsFanfics para todos os gostos :) Boa leitura ! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário