Nem abri os olhos ainda e já posso imaginar o quão lindo e agradável está o dia lá fora, fiquei pensando por longos minutos, eu geralmente sonho todas as noites dormi tão bem assim? Aponto de nem ter sonhado.
Logo levantei-me, fiz minhas higienes matinais, permaneci de pijama mesmo... já passava das 9:30 o que é estranho.. mamãe já deveria ter vindo me chamar para alevantar, ela odeia que eu levante tarde...Mais eu sei que isso é só uma desculpa ela não gosta é de ficar sozinha ...  

Fui checar, passei por todos os cômodos e não avistei ninguém me direcionei a cozinha e lá estava meu café da manhã  prontinho seguido de um bilhete:

“Bom dia Querida, saímos bem cedo para resolver algumas coisas pendentes referente a mudança, estaremos em casa para o almoço.
P.S Você cozinha hoje hehe aproveite e o café da manhã, beijos mamãe. ”

Não demorou muito para eu acabar com o café da manhã, limpei tudo e subi me trocar. 
Estava ansiosa para espicular a vizinhança principalmente a floresta,não sei por que mais amo florestas... Paisagens... Cachoeiras.
Botei um vestidinho rodado bem leve, deixei os cabelos soltos, peguei meu celular acompanhado dos fones e eu tinha mesmo razão está mesmo um belo dia pensei já saindo de casa, segui em frente admirando tudo... as casas, as crianças brincando.

Passados uns 20 min de caminhada finalmente cheguei aonde eu queria...
Era como se eu já tivesse estado ali antes... me sentia tão viva... sentei em frente ao belo lago,embaixo de uma arvore grande e ali fiquei por longas horas observando cada detalhe... as pessoas correndo com seus cães, namorados passeando, um grupo de velhinhos jogando xadrez... Crianças alimentando os pássaros... A praça era tão bem cuidada.
Estava começando a ficar com fome, e foi aí que lembrei que fiquei de fazer o almoço, como eu pude esquecer... alevantei-me e fui em direção a floresta vi que tinha um atalho que me deixaria bem na rua de casa.
 Já passavam das 11 horas e eu ainda estava no meio da floresta, me negava a pensar que estava perdida, seguia sempre em frente, cerca de 1 hora depois eu passei ao mesmo lugar pela 3 vez

  • (Eu)- Mas que Droga! Não acredito que estou andando em círculos...

Continuei seguindo desta vez para o outro lado.... Sem sucesso... quanto mais eu andava, mais eu me perdia então parei de andar e sentei em uma pedra qualquer estava com sede, peguei o celular para ver a hora e já eram 3 horas da tarde guardei o celular e fiquei encarando a floresta por longos minutos até que lembrei.
  • (Eu)-Meu Deus como eu sou burra, como não pensei isso antes? O celular. Disse para mim mesma rindo da minha tolice, peguei o celular e sem sinal, chequei tudo para ver se não tinha um mapa...alguma coisa que pudesse me ajudar... e nada...meu celular já estava em 15% de bateria então comecei a entrar em desespero.


  • (Eu)- SOCORRO! ALGUÉM POR PERTO? Gritei  desesperadamente várias vezes até ficar sem voz.. 

Já eram 6 horas... eu estava chorando ainda perdida na floresta...com sede, com frio, com fome, e já estava anoitecendo.... Maldita hora que eu fui inventar de pegar aquele atalho... A minha família deve estar histérica atrás de mim, já devem ter chamado polícia e tudo e isso me conforta um pouco.

Olhei para aquelas grandes altas arvores e tive mais uma ideia.... Me apoiei no troco de uma alvore e fui subindo para cima me apoiando nos galhos na tentativa de conseguir algum sinal, quando estava um pouco abaixo do topo consegui um ponto de sinal no mesmo instante só ouvi o barulho do galho quebrando e eu fui direto para o chão tudo ficou escuro. 

Horas depois ....

Me acordei no meio da floresta... Fria, úmida e escura... tentei me levantar mais uma dor terrível na cabeça me impediu botei a mão na mesma e como eu previa estava sangrando, ignorei e me levantei com um pouco de dificuldade... a última coisa que lembro foi que eu estava no topo da arvore tentando pegar sinal... logo uma voz conhecida me chamou atenção...é como nos meus sonhos... será que eu só estou sonhando? Sonho ou não a dor é bem real.. 
  • - Você não deveria estar aqui.  
Eu não conseguia enxergar  nada, mas corri em direção a voz...
Não sabia quem era e mesmo assim não consegui evitar a minha reação de alivio, quando vi já estava abraçando-o, me sentia segura dentro daquele abraço...
  • - Você está sangrando Julia!


Como ele sabe meu.... Antes mesmo que eu pudesse pensar ou perguntar uma dor forte tomou conta de mim e uma imensa escuridão me invadiu. 

     E ai? Quem será que é? Será mesmo que tudo é um sonho? Ou aconteceu mesmo? 
    Vou deixar vocês com essa pulga atras da orelha essa semana ahaha
  Quero comentários em! 
nada melhor que um incentivo pra continuar escrevendo não acham?
 #5_comentários e postarei o próximo capitulo.


                      Quer continuar imaginando? Então acesse os links abaixo!

  bjus amoras e amores  hehehe  <3 


" - você não deveria estar aqui…”
Ecoava várias vezes numa imensa escuridão. Uma voz rouca chegava a ser um pouco intimidador ao mesmo tempo intrigante, parecia ouvir o som de uma melodia da qual eu sei de cor mais não lembro o nome.... 
Eu seguia em frente em passos curtos como se estivesse procurando uma saída, uma resposta ou até mesmo alguém? Quanto mais eu andava mais forte e mais perto o eco ficava... até que esbarro em alguém eu podia sentir seu respirar ofegante, na hora não hesitei em pensar o quanto meu corpo queria o seu e antes mesmo de pensar em abraça-lo eu já estava abraçando ele, eu não sabia o porquê mais eu sabia que precisava me sentir segura e ele me deixava segura, era como dois imas se atraindo, olho para seu rosto numa tentativa falha de reconhecer de quem se tratava...

Logo uma luz invade meus olhos tudo desaparece em meio a luz e vejo Clay me chamar desesperadamente


  • Clay -Hey vamos! Acorde.... Vamos logo todos já desembarcarão.
  • Eu - Ok...okay já acordei! Respondi irritada, poxa bem na hora que eu ia saber quem era.
  • Clay - Relaxa bela adormecida... você terá muito tempo para sonhar com o seu Príncipe, mais agora temos que ir.
  • Eu -Príncipe? Está mais para mestre dos magos, toda hora que vou saber de quem se trata eu acordo ou a pessoa some. Respondi revirando os olhos
Clay riu e seguiu em frente pegando as mochilas o acompanhei, saímos do avião e fomos adentrando no aeroporto, já dava para notar muitas mudanças...

  • Eu - Sabe o que eu estou me perguntando até agora? Chamei a atenção de Clay
  • Clay - Não tenho uma bola de cristal ainda Srtª Davis
  • Eu - Hahaha muito engraçadinho você... ele riu idiota pensei revirando os olhos - mais falando sério, como que a mamãe ainda não está histérica? E por falar neles onde estão?
  • Clay - Papai sabe como domar a fera.... Eles foram pegar o resto das malas e ficarão de nos encontrar aqui no saguão, devem estar vindo. Respondeu fazendo careta dei risada ele sabe mesmo como domar ela.
Uns 10 min se passarão e avistamos eles vindo ao nosso encontro

  • Pai - Bom dia! Chegou a hora de irmos... todos assentimos e fomos para o carro que por sinal era da empresa, papai estava bastante animado eu nunca tinha visto ele tão feliz assim antes.


Todos com muitas expectativas para esse novo recomeço, eu queria ser menos realista e mais como eles, sou tão careta até pareço uma velha rabugenta ri dos meus pensamentos, fui o caminho todo observando e assimilando o quanto tudo era diferente e admito Portland era um lugar muito bonito.
Depois de 30 min chegamos era uma vizinhança bem quieta pelo que notei todos em suas casas vivendo suas vidas com seus problemas...
Todas as casas semelhantes, gramados impecáveis, cores vivas exalavam felicidade.

Mamãe animada apontou para frente me mostrando o colégio onde eu e Clay estudaríamos um edifício grande e bonito.



Passamos por uma praça era bastante grande pois uma parte da praça era uma floresta onde podia se ver uma trilha pessoas iam e vinham e foi aí que eu tive certeza de que aquela praça seria o meu lugar favorito.
Logo chegamos a nossa casa era grande e acompanhava o estilo das outras, gramado impecável, flores e tinha uma grande arvore logo ao lado, desci e fiquei longos minutos observando a casa





  • - Eu falei que você iria gostar. Mamãe falou dando um sorriso amigável - Vai gostar ainda mais do seu quarto. Sorri para ela e fui ajudar a pegar as malas, adentrei depois de minha mãe que ficou abismada com a casa e a eficiência do pessoal da mudança assim como eu.

A casa estava já mobiliada tudo no seu devido lugar, limpinha pronta para morar.
Subi as escadas e fui olhar lá em cima de um lado tinha uma sala de jogos de outro era uma sala parecia um escritório com uma pequena biblioteca. Voltei ao topo da escada e segui o corredor tinham várias portas entrei na primeira era uma suíte meu pai estava lá abrindo a janela dei meia volta e segui no outro lado estava Clay parece que ele já escolhera seu quarto era bem grande tinha uma sacada com uma vista linda

  • Clay - Parece que eu consegui o melhor quarto, vista linda, não é? Só espero que tenha uma vizinha mais linda ainda. Disse ele se gabando revirei os olhos
  • Eu - Tomara que seja uma velha bem pelancuda e que adore ficar pelada respondi saindo do quarto rindo, garotos são tão bestas. 

Segui pelo corredor na última porta abri e tinha uma escada subi a mesma e me deparei com outra porta que estava aberta adentrei e era um quarto e era o quarto mais legal que eu já vi...
Era um sótão mais não um sótão qualquer. tinha dois andares no primeiro andar tinha uma pequena área para estudar com notebook, impressora etc.... do outro lado no canto da parede tinha uma janela de vidro com cortinas, abaixo da janela um sofá de canto parecia mais uma cama, embaixo dele havia vários livros como uma mini biblioteca logo a diante tinha as minhas caixas no chão e minhas malas em baixo da escada tinha uma porta que dava acesso a um pequeno closet onde tinha espelhos e um divã com maquiagens e pinceis  tinha prateleiras,gavetas e araras eu estava me sentindo no paraíso então fui procurar a minha cama subi as escadas e não tinha coisa melhor do que isso 


  

Perfeito! Claro que vou ter que deixar mais a minha cara, mais esse consertesa é o melhor quarto.. fui tirada e meus devaneios com mamãe entrando no quarto.

  • Mãe - E ai.. gostou? 
  • Eu- Não gostei... Eu amei, é incrível. falei entusiasmada ela apenas riu.
  • Mãe - Quer ajuda para arrumar suas coisas? 
  • Eu- Não precisa eu arrumo..eu sei que você também tem bastante coisa para fazer.
Ela assentiu e saiu do quarto...

Passados 5 horas já estava tudo em seu lugar, roupas todas no closet tudo organizado e eu estava bem cansada, anoitecia la fora mais a sensação era de muito sono, espero que não demore para acostumar com o fuso horário, tomei um banho e botei uma roupa leve penteei os cabelos e desci estavam todos na sala e eu to morrendo de fome

  • Eu- ué...não vai te janta? 

Eles rirão em conjunto e a campainha toca fui atender e era entregador de pizza ele falou e eu não entendi bulhufas,meus pai riam sem parar revirei os olhos peguei a pizza e fiz sinal para o moço esperar sentei no sofá e comecei a comer meu pai se levantou rindo  pagou o moço.
  • Pai - Filha você é hilaria comentou pegando a pizza e rindo 
  • Mãe- Amanha temos que ir te matricular num curso.
  • Eu- Não precisa, eu faço online
  • Mãe- você que sabe querida.
Todos comerão e foram dormir estávamos bastante cansados hoje foi um longo dia...  Amanha sera também  fique observando o céu ate pegar no sono.

No dia seguinte...


           Quer continuar imaginando? Faça uma visitinha nos blogs da campanha Salve os Blogs
Fanfics para todos os gostos :)
 Boa leitura !